Como emitir sua carteira de identidade digital 2024

Publicado por
Em
Carteira de identidade digital
Anúncios

Para simplificar e otimizar a rotina dos brasileiros, a emissão da carteira de identidade digital ou Carteira de Identidade Nacional (CIN) já está disponível. Essa inovação estabelece o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) como o número de registro geral da carteira de identidade. Utilizado por três milhões de brasileiros, o documento agora está acessível em 27 unidades da federação, promovendo uma mudança significativa no cenário da identificação civil no Brasil.

Neste artigo do portal Manual da Web, apresentaremos o passo a passo de como fazer a carteira de identidade, respondendo a algumas perguntas cruciais para quem busca aderir a esse novo documento digital.

Nota:
4.7/5
Instalações:
50 mi+
Tamanho:
40.5M
Plataforma:
Android
Preço:
R$0

Como fazer a carteira de identidade digital?

Anúncios

A emissão da carteira de identidade digital é um processo descomplicado e acessível. Para obter esse documento, o cidadão precisa comparecer a um órgão do instituto de identificação em seu estado, portando a certidão de nascimento ou de casamento e um documento com o número do CPF regularizado. Vale ressaltar que cada estado pode ter procedimentos específicos, então é importante verificar as orientações locais.

Após a emissão do documento físico, é possível obter a versão digital da CIN. Basta adicionar a carteira no aplicativo Gov.br, no ambiente “carteira de documentos”. Dessa forma, a identidade nacional está ao alcance das mãos, armazenada de forma prática e segura no celular.

Passo 1. Baixe o aplicativo gov.br

Acesse a loja de aplicativos do seu celular e baixe o app gov.br, disponível para Android e iOS.

Carteira de identidade digital
Carteira de identidade digital

Passo 2. Insira seus dados

Digite o seu CPF.

Carteira de identidade digital
Carteira de identidade digital

Passo 3. Digite sua senha

Coloque a sua senha cadastrada no gov.br e, caso tenha esquecido, clique em “Esqueci minha senha”.

Passo 4. Clique em carteira de documentos

Na opção “Carteira de documentos”, clique em “Adicionar documento”.

Passo 5. Tenha a carteira de identidade digital

O seu documento será salvo na lista de “Carteira de documentos”.

O que é a carteira de identidade nacional?

A Carteira de Identidade Nacional (CIN) redefine a identificação cidadã. Com padrão nacional e CPF como número único, estrutura cadastros, fortalece a Segurança Pública e combate fraudes. Integrando dados em tempo real, a CIN conecta o ciclo de vida do cidadão, simplificando relações com o governo e setor privado. Inovações como QR Code e MRZ garantem segurança e a possibilidade de uso como documento de viagem.

Como vai funcionar?

A CIN se tornará o documento mais confiável do Brasil, modernizando a identificação com praticidade e segurança. Utilizando o CPF como número único, integra dados biométricos e biográficos, incorporando informações das Certidões de Nascimento e de Casamento. Importante ressaltar que a CIN não substituirá permanentemente outros documentos, como CNH e passaporte, mas poderá ser apresentada em seu lugar.

Documento único no Brasil

É apta a ser usada como documento de viagem e único no Brasil, caso o cidadão opte por integrar outros números. A Lei n° 7116/1983 assegura gratuidade na primeira emissão e renovações, estabelecendo prazos de validade renováveis de acordo com faixas etárias.

O Decreto nº 10.977, de 23 de fevereiro de 2022, regulamenta a CIN, assegurando elementos de segurança e interoperabilidade. A legislação estabelece o prazo de 11 de janeiro de 2024 para implementação em estados e Distrito Federal.

CPF, o documento geral

Ao adotar o CPF como Registro Geral Nacional, a CIN elimina burocracias e reduz riscos de fraudes, consolidando-se como uma peça fundamental na transformação digital do país. A inclusão de diversos estados na emissão do documento evidencia a abrangência e importância dessa inovação, que promete alcançar cerca de 50 milhões de brasileiros até o final de 2024.

Carteira de identidade digital
Carteira de identidade digital

Tem RG digital no Pará?

Sim, o Pará é um dos estados que aderiu à emissão da carteira de identidade digital. A CIN já está disponível para os cidadãos paraenses, proporcionando uma alternativa moderna e segura ao antigo RG.

Tem RG digital em Minas Gerais?

Sim, Minas Gerais também está entre os estados que adotaram a carteira digital. Os mineiros podem usufruir dos benefícios dessa inovação, que visa simplificar a vida dos cidadãos, proporcionando segurança e eficiência na identificação civil.

Em janeiro, Minas Gerais lidera a emissão da nova Carteira de Identidade Nacional, ultrapassando 86 mil documentos emitidos nos Postos de Identificação da Polícia Civil e nas 42 Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) em menos de um mês.

Carteira de identidade digital
Carteira de identidade digital

Como emitir o novo RG 2024?

A emissão do novo RG, ou seja, a CIN, é um processo alinhado com as diretrizes do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos. O documento utiliza o CPF como número único de identificação, eliminando a duplicidade na identificação do cidadão e reduzindo a possibilidade de fraudes.

O Serpro, empresa pública federal, desempenha um papel crucial na implementação da CIN, proporcionando tecnologias como o blockchain, QR Code, integração com o gov.br e a segurança na guarda dos dados. A sincronização com o blockchain garante a imutabilidade dos dados, tornando praticamente impossível alterar ou falsificar as informações registradas.

Segurança dos dados

O QR Code presente na versão digital da CIN, na wallet do gov.br, garante a autenticidade do documento. Essa inovação é possível graças à solução Vio, desenvolvida pelo Serpro. Além disso, a descentralização dos dados, característica do blockchain, reduz a vulnerabilidade a ataques cibernéticos.

Padrão internacional

A CIN também possui o código MRZ, padrão internacional utilizado em passaportes, conferindo à identidade nacional a possibilidade de ser usada como documento de viagem. Futuramente, o cidadão poderá incluir o número de outros documentos na carteira, contribuindo para sua utilização como identificação única.

Perda ou extravio

Em caso de perda ou extravio, as informações podem ser incluídas novamente no gov.br. Isso demonstra a flexibilidade e praticidade proporcionadas pelo documento.

Prazo de emissão

Não há necessidade de emitir o novo documento imediatamente, uma vez que o modelo anterior permanece válido até 28 de fevereiro de 2032.

A emissão da carteira de identidade digital representa um marco na modernização do sistema de identificação dos cidadãos brasileiros. Com tecnologias inovadoras, como blockchain e QR Code, a CIN não apenas aumenta a segurança, mas também simplifica a vida dos brasileiros, oferecendo acesso facilitado a diversos serviços governamentais.

Para ficar atualizado sobre esse tipo de conteúdo e obter mais informações que facilitam o seu dia a dia, visite o portal Manual da Web. Lá, você encontrará detalhes adicionais sobre a emissão de documentos, mantendo-se informado e aproveitando os recursos disponíveis para simplificar sua rotina. 

Nota:
4.7/5
Instalações:
50 mi+
Tamanho:
40.5M
Plataforma:
Android
Preço:
R$0
Anúncios

Leia mais em Aplicativos

É possível o WhatsApp ser clonado? + dicas pra se proteger

É possível o WhatsApp ser clonado? + dicas pra se proteger

Com a popularização dos aplicativos de mensagem, o WhatsApp clonado é realidade e uma questão...

Leia mais →
Como acessar o eSocial pelo Gov.Br

Como acessar o eSocial pelo Gov.Br

Saber como acessar o eSocial pelo gov.br é essencial para o empresário. O eSocial é...

Leia mais →
Aplicativo para aprender desenhar animais: aprenda com passo a passo

Aplicativo para aprender desenhar animais: aprenda com passo a passo

Alguma vez você já se perguntou se existe um aplicativo para aprender desenhar animais?  Pois...

Leia mais →
Aplicativo para aprender dançar em casa: aprenda pelo celular

Aplicativo para aprender dançar em casa: aprenda pelo celular

E aí, pessoal! Quem aí não sonha em arrasar na pista de dança, né? E...

Leia mais →